terça-feira, 5 de outubro de 2010

Um mergulho pode salvar a gente ou pode matar de vez.



Estive enfurnado em sentimentos densos, confesso. Ainda estou tentando me acostumar com a maneira como vou modificando meu olhar sobre o mundo e sob o mundo. Há muito o que se fazer quando tu te decides "conhecer a ti mesmo". A grande maioria das pessoas passará por esse planeta sem ter qualquer interesse em vasculhar seus próprios esgotos e oásis. Passarão como papagaios repetindo frases feitas, conceitos estúpidos, sem perceber ou decifrar qualquer paradigma, entupidos de verdades jogadas como plásticos pela janela do carro ou levando adesivos colados na testa. Se estiverem felizes, ótimo, só não me venham dizer como devo proceder com relação as minhas escolhas. Que a ignorância é uma benção, não tenho do que duvidar. Mas já for a dito certa vez "Para o conhecimento há limites, só não há limites para a ignorância" e ai não estamos, pelo menos eu, nos referindo ao "Não saber" e sim ao "achar que sabe demais" a ponto de poder julgar como se detivesse a razão suprema. 





@TicoStaCruz

Um comentário:

Gato Kamasutra disse...

Como vc disse, a simples decisão de tomar conhecimento do seu eu já é um grande esclarecimento!!! Pena que a alma humana seja tão complexa mesmo pra nos mesmos!!! Mas num mundo em que poucas pessoas se quer percebem essa necessidade, querer conhecer a si mesmo, pelo menos um pouco mais, já eh uma grande vitória!!!

Ah! se quiser me enviar suas conclusões desse mergulho receberei com grande satisfação!!! rsrsrs

Bjs